Youtube: 3 truques que ninguém te conta!
Tecnologia: o lado bom, que ninguém vê
3 lugares para conhecer no estado de SP
pessoal category image Pessoal
E quando eu estiver triste…
22 de outubro de 2013

Solta o play que o post é pra chorar!

Tem dia que não adianta… Tem que por uma música triste, se trancar no quarto, apagar a luz, abraçar o travesseiro e… CHORAR!

Sabe aquele dia que dá tudo TÃO ERRADO, que até parece que sua vida é uma mistura de desastres e que você não devia ter nem acordado?

Como fazer pra ver uma pontinha de luz num dia de chuva? Como esperar o arco-íris se não há sequer sinal de um raiozinho tímido de sol?

Muita coisa pode acabar com nosso dia… Pouquíssimas podem alegrá-lo… Isso porque VOCÊ é a única pessoa NO MUNDO que pode te dar alegria e fazer dias melhores pra si mesmo! Não tô tentando dar uma de Pollyanna aqui, mas existe SIM um lado bom em simplesmente TUDO! Até no choro!

Acreditem, se tem uma coisa que eu aprendi nesses últimos dois anos foi a chorar sem medo! Posso dizer que pouquíssimas pessoas tinham me visto chorar nos meus 22 anos de vida… Eu achava que o choro tinha que ser algo trancados a sete chaves! Nem minha mãe me via chorar por aí! Quando eu precisava esperava estar sozinha dispensava família, amigos, namorado e ia pro quintal de casa chorar com o Brutos, só ele e mais ninguém, depois dele teve o Pingo… Talvez por essa razão, ficar sem um cachorro por 4 anos tenha sido tão difícil pra mim… Eu não via a hora de voltar para o Brasil e morar numa casa que pudesse ter cachorro!

Aí veio a época mais difícil da minha vida, quem acompanha o blog há mais tempo sabe do que eu estou falando (quem não acompanha e quiser saber é só ler a retrospectiva de 2012 e o “Agosto com todo seu gosto”)… Foi barra segurar tanto tempo sem chorar… Segurei DEMAIS, mesmo sozinha em Portugal não me achava no direito de chorar… Transformei o choro em sono e perdi dias maravilhosos simplesmente dormindo… Não troquei o dia pela noite não, dormi MESMO, só acordava pra dormir de novo em 1, 2 horas…

Chegando ao Brasil morei em república, dividi quarto e aí que o choro não saia DE JEITO NENHUM… Só quando finalmente arrumei meu cantinho (e um cachorro novo!) que chorei… Chorei por um bom tempo, chorei em casa, chorei na rua, chorei no meio da aula… Coloquei pra fora dois anos terríveis e hoje aprendi que a pior coisa que podemos fazer a nós mesmos é tirar-nos o direito de chorar!

Não acho que devemos nos entregar ás lamúrias, afinal de contas a vida é uma roda gigante com todos seus altos e baixos, não é? Só que quando estamos lá em cima temos medo de cair… Mas já quando estamos lá em baixo achamos que nunca conseguiremos subir novamente…

Se dê ao direito de ouvir música triste, música ruim, chorar na cama, chorar na rua, chorar no ônibus… Seja homem ou mulher… Coloque pra fora toda e qualquer mágoa, saudade, desilusão… Afinal de contas, no fim de algumas horas você vai estar ouvindo músicas mais alegres, cantando e dançando sem nem lembrar porque deu “play”, eu garanto! (Enquanto se se prender as aparências de uma pessoa forte e determinada vai acabar desabando no pior momento, ou então, Deus me livre, entrando em depressão sem perceber…).

Uma vida completa é uma vida em que pudemos sentir as melhores e piores coisas sem peso na consciência, sem sermos taxados de fracos, covardes, desde que não prejudiquemos a vida de mais ninguém com isso…

O lado bom do choro? Pra gente: aliviar a alma; Pros outros: mostrar que temos alma…


O choro mais bonito é aquele que deixamos sair na hora em que ele vem e deixamos acabar na hora em que nos sentimos fortes o suficiente pra isso. Devemos sempre nos lembrar: é só um momento, é uma necessidade do nosso corpo de se equilibrar… Porque só momentos bons podem também nos desregular! O que não devemos é nos deixar ser consumidos… Seja por alegrias, seja por tristezas! Temos que ser nosso próprio raio de sol e trazer o feixe de luz pra abrir o mais bonito arco-íris no fim de um dia chuvoso! E se tiver difícil, é só chamar alguém pra te ajudar a colorir seu mundo!

Share

Post por: K-Chan Nhayök




4 Comentários em “E quando eu estiver triste…”


Ohara 19-07-2015

Kla, lembrei de um texto bem intereçante, vou linca-lo para você ler
http://dislexicamente.blogspot.com.br/2011/10/encosta-sua-cabecinha-no-meu-ombro-e.html
Esse texto é quase, mais ou menos: o tema q vc esta abordando nesse post, entra la, leia e entenda&
Hoje em dia chorar é tratado com tanto mau gosto&num paiz q tudo e lema de “ser feliz e oq importa&choro é tratado como lixo, colocado de escanteio&
Uma pena!
Kissu

| Responder
K-Chan Nhayök 19-07-2015

pois é… amei o texto! <3

eu acho o choro tao importante para ser menosprezado...

| Responder
Ohara 19-07-2015

Serio? vc entrou no link e leu o texto? nem acredito&kkkk kkkk vou te dar um aviso&eu fui mandar o comentario sem noção na sua retrospectiva de 2008
pq eu tinha entrado no link do texto, fui lendo outras coisas por la e a dona do blog vai desejar 2010 feliz e ainda colocou uma receita de piña
colada num dos posts q eu li la^^ naquele blog tem cda coisa, q so vendo msm, vi ate um post de 5 motivos pra vc amar o carnaval e 5 p/odiar, kkkkk
tem cda coisa nessa net, q so vendo! kkkkkkk&
Kissus e amo seu blog x.x

| Responder
K-Chan Nhayök 22-07-2015

hauhauha li sim, eu leio tudo q vc manda!

obrigada pelo carinho com o meu blog! eh mto importante pra mim!!!

nessa blogosfera a gente ve de tudo mesmo kkkkkkkk

beijooos

| Responder

Comentar






*Para que sua foto apareça aqui é necessário que você tenha uma conta no Gravatar.
*Sem spam e sem xingamentos nos comentários.