Youtube: 3 truques que ninguém te conta!
Tecnologia: o lado bom, que ninguém vê
3 lugares para conhecer no estado de SP
estudos-profissoes category image Estudos e profissões
Profissão de Blogueiro #9 – Jornalismo (parte 1)
4 de dezembro de 2014

Oi pessoal! Tudo bem?

Hoje, depois de muuuuuuuuuitos problemas com o blog (depois eu explico :/) Vim trazer um post quentinho (que era pra ter saído terça!)

É mais um post da tag Profissão de Blogueiro, uma coletânea de posts com o intuito de ajudar aquele que está na fase da busca do vestibular e de uma profissão, aqui blogueiros convidados falam sobre sua experiência na faculdade, do mercado de trabalho em que atual e se o curso é realmente aquele conto de fadas que a gente espera. E o post de hoje é sobre a profissão mais pedida aqui do blog, por isso vai ter DUAS VEZES! (cara, vocês não tem noção de como me perguntam sobre essa profissão!) E a profissão da vez é: jornalismo, com um texto perfeito que foi enviado pela linda da Julia Babo, dona do Invasão Americana Sinistra! <3 Vamos lá?

Nome: Júlia Babo
Faculdade: Jornalismo – FACHA – Faculdades Integradas Helio Alonso (Rio de Janeiro) – Formada
Blog: Invasão Americana Sinistra

Eu já falei isso no meu blog e repito: não sei muito bem porque escolhi ser jornalista. Não sei se foi porque meu pai disse que com certeza eu faria Comunicação Social quando era pequena, se foi porque eu assistia filmes com jornalistas lindas e um escritório bonitinho em Nova York e queria ser como elas, ou se essa é realmente a minha vocação. Quando eu me formei, parei para pensar se teria outra faculdade que desse mais dinheiro que eu pudesse fazer, mas não consegui pensar em nada. Tem que ser comunicação! E eu falo comunicação porque me sinto mais uma comunicóloga do que uma jornalista. Aliás, eu teria gostado muito mais se ao longo desses quatro anos eu tivesse estudado tudo que envolve a comunicação ao invés de ter me “especializado” somente em Jornalismo. Fica aí uma dica para as faculdades.

Eu me formei no Rio de Janeiro, em 2013, na FACHA – Faculdades Integradas Helio Alonso – e aviso logo que a escolha da instituição foi um erro, na minha opinião. Eu tinha a opção entre essa e a PUC e acabei escolhendo essa por razões que desconheço. De coração, eu não sei o porquê! A FACHA tem nome no mercado de trabalho, é vista como uma boa faculdade de Jornalismo e eu não tenho ideia de como ela ganhou todo esse merecimento. Tive aulas bem vazias que não me acrescentaram nada, mas soube que isso que acontece em várias outras faculdades também. No final das contas, o que conta são suas experiências no mercado de trabalho e na existência ou não de vocação e amor pela profissão.

Dizem que Comunicação Social é uma daquelas faculdades que você escolhe quando não sabe o que quer fazer da vida, e, para muita gente, é mesmo! Eu tenho 23 anos, um ano de formada e ainda não sei bem o que quero fazer. Sei que é comunicação, mas não sei exatamente o que! O bom desse curso é que ele abre as portas para você trabalhar com muitas coisas e ter experiências em áreas diferentes. Por exemplo, eu trabalhei um ano com tradução audiovisual, ou seja, fazia e revisava legendas de filmes e séries para televisão. Gostei muito da experiência, mas só tinha um problema: eu sou muito atacada e ficava o dia todo sentada na frente do computador vendo outras pessoas fazendo coisas. Acabei enjoando rápido!!

Também trabalhei com algo que gosto muito e que pretendo fazer muitas vezes ainda: produção de eventos e shows. Produção é mais uma coisa pra quem gosta de resolver problemas, se estressar horrores e ter uma recompensa linda no final. É maravilhoso e viciante, só é bem difícil crescer nesse mercado e se manter nele. Mas é uma das coisas que estão na minha listinha. Aliás, se você gosta de produção, não espere que a faculdade vá te ensinar nada a respeito! Produção passou batida por mim nas aulas! Corra atrás por conta própria ou faça uma faculdade de Produção Cultural.

Esse ano fui trabalhar na Rede Globo fazendo algo totalmente diferente das coisas que já fiz (olha que já trabalhei até em albergue quando era mais nova). Entrei para a equipe do GShow e por seis meses fui responsável, junto com mais um colega, pela plataforma de interatividade da novela das 21h. Nunca imaginei que fosse fazer algo do tipo, na verdade, esse tipo de trabalho é como o de legendagem, a gente esquece que tem alguém que faz. Quando você assiste um filme, você lembra que alguém traduziu aquilo e botou tudo no timing certinho para você entender o que os personagens estão falando? Quando você entra nesses sites de novela e vê uma enquete sobre questões da trama, você lembra que alguém pensou naquilo tudo para você responder? Enfim, essa é a graça de Comunicação Social, você pode seguir caminhos tradicionais e ir trabalhar numa redação cobrindo os fatos e acontecimentos do país, você pode fazer marketing e bolar campanhas publicitárias incríveis, ou você pode achar caminhos escondidos que nem imagina que existem.

Só lembrem de uma coisa: tem que amar o que faz! Comunicação é super concorrido, você precisa de contatos e um currículo legal para se dar bem. No começo você acha que vai morrer de fome e que nunca vai ser independente, mas continue tentando. Comunicação pode pagar muito mal, mas pode pagar muito bem também, é só você correr atrás. Eu continuo na busca do que fazer, ainda não sei qual será minha pós-graduação, mas resolvi que agora vou escrever e continuar praticando. Por isso, criei há poucas semanas meu blog Invasão Americana Sinistra, onde desenvolvo minha monografia que apresentei no fim do ano passado. Nele eu falo como somos influenciados por uma cultura que não é nossa de uma forma leve,  descontraída e engraçada.

Aos que estão em dúvida do que fazer, vão com calma! Ninguém é obrigado a saber o que quer da vida aos 17 anos. Vá sem medo de errar que uma hora você acerta.

Boa sorte!

Uhul! Eu NEM acredito que consegui postar! GLÓRIA A DEUS IRMÃOS hahahahaha E aí o que vocês acharam? Corresponde com o que vocês pensavam/esperavam da profissão? Realmente gente hoje em dia tem que se amar o que faz, porque retorno financeiro você só chega com muuuuito esforço, mas é uma das profissões que eu sempre pensei em ter… Amo escrever e participar de produções hahaha

Não esqueçam de dar uma passadinha pra conhecer mais do trabalho e da vida da Julia no blog dela! 🙂

Gente qualquer dúvida é só mandar um recadinho pra Ju, no blog mais que perfeito dela, ou então comentar aqui nesse post ok? Beeeijão!

Share

Post por: K-Chan Nhayök




4 Comentários em “Profissão de Blogueiro #9 – Jornalismo (parte 1)”


Profissão de Blogueiro #9 – Jornalismo (parte 2) | Klaryan.com 06-12-2014

[…] sobre jornalismo aqui ou lá, que a Tatiane pode responder pra vocês. E também leiam o post Profissão de Blogueiro #9 – Jornalismo (parte 1), com o depoimento da Julia Babo, do blog Invasão Americana […]

| Responder
Ohara 28-07-2015

Haha eu ja fui la umas duas vezes: no blog dela: e nem vi muito post, não li muita coisa: hahaha é bem legal o conteúdo, uma pena ele
esta desaualizado x.x
Kissus e desculpa o erro de digitaçao ae’kkk

| Responder
Ohara 28-07-2015

kkk Em poucas palavras signfica q a proposta do blog da ju é bem bacana x.x
rs.

| Responder
K-Chan Nhayök 28-07-2015

hahahaha siim, eu amo o blog dela! <3

| Responder

Comentar






*Para que sua foto apareça aqui é necessário que você tenha uma conta no Gravatar.
*Sem spam e sem xingamentos nos comentários.