Youtube: 3 truques que ninguém te conta!
Tecnologia: o lado bom, que ninguém vê
3 lugares para conhecer no estado de SP
estudos-profissoes category image Estudos e profissões
Profissão de Blogueiro #9 – Jornalismo (parte 2)
6 de dezembro de 2014

E aí galerinha do barulho? hahahaha Eu cansei de falar “oi pessoal”…

Atendendo a pedidos, trouxe mais um post da tag Profissão de Blogueiro, uma coletânea de posts com o intuito de ajudar aquele que está na fase da busca do vestibular e de uma profissão, aqui blogueiros convidados falam sobre sua experiência na faculdade, do mercado de trabalho em que atual e se o curso é realmente aquele conto de fadas que a gente espera. Com a segunda parte, ou seja, outro depoimento lindo, sobre a profissão mais pesquisada e pedida aqui do blog: jornalista! Quem escreveu um post pra gente com muito carinho, foi a Tatiane, dona do Unstable ‘n’ Writer, um blog onde ela publica textos maravilhosos com os quais eu me identifiquei demaaais <3

Tatiane Martins, 19 anos
Estudante de Jornalismo/Assessora de Imprensa / Blogueira e curiosa.
Curso: Jornalismo
Blog: Unstable ‘n’ Writer

As pessoas tem uma ideia muito superficial em relação ao meu querido JOR (apelidinho de jornalismo, só para os íntimos rs), acham que quem faz jornalismo é obrigatoriamente fadado a ser um Willian Bonner da vida, o que não é verdade.
O curso de Jornalismo tem muitas bases, tal como a profissão. Até o ano de 2014, o curso nem era especifico para tal área, com o nome de Comunicação Social – Jornalismo, prepara para qualquer área de comunicação que envolva o jornalismo: Redator, repórter, pauteiro, editor, assessor de imprensa, relações públicas e até blogueiro um jornalista pode ser. Não há mais a necessidade de diploma para exercer a profissão, porém há alguns lugares que ainda o exigem ,por conta das noções técnicas que adquirimos no curso.


Jornalismo é geralmente indicado a pessoas comunicativas, que escrevem bem, é obrigatório gostar de ler (porque tem que ler muita coisa viu!), outra coisinha obrigatória é: CONSUMIR NOTÍCIAS! Eu sei que soa meio chato cogitar passar dia/tarde/noite assistindo noticiários, lendo sites de noticia e tentando descobrir tudo o que acontece no Brasil e no mundo, mas é de extrema importância você ser informado e ser o primeiro a saber de todos os fatos, sempre.
O mercado de trabalho para esta profissão é muito amplo e concorrido, o jornalismo comporta várias vertentes como citado no inicio do texto, faixa salarial é uma coisa que depende de muitos fatores, o primeiro: qual profissão dentro do jornalismo você escolheu? Segundo: qual a localidade em que você trabalha? (Interior, capital etc). E terceiro – e creio que a mais determinante – é: Onde você trabalha? Um cara que é redator da Globo certamente não recebe o mesmo que um cara que trabalha na mesma área aqui na VTV (Filiada da Band no Litoral paulista).

Segundo o FENAJ (Federação Nacional dos Jornalistas) o salário fica entre R$ 900,00 a 25 MIL REAIS!!!
Apesar de ter uma facilidade grande para escrever tanto em português, quanto em inglês, minha segunda língua, eu nunca tinha dado atenção a isso. Sempre fui louca por matemática e sempre sonhei em trabalhar na NASA. Me dedicava muito as exatas na escola e quando tinha que fazer algo relacionado a português eu só fazia e pronto. Quando cheguei ao final do ensino fundamental, uma professora de português (que só dava aula para o ensino médio) me procurou, para a minha surpresa, para me aconselhar a dar atenção aos textos que eu escrevia no colégio, por um segundo eu pensei que tinha feito algo de muito errado, mas ela logo me confortou dizendo que eu devia ser jornalista, por que escrevia muito bem e tinha muita facilidade para tal.
A partir daí comecei a prestar atenção e constatei que exatas realmente não era minha praia, passei a pesquisar sobre jornalismo e tudo fez sentido. Aos horas que passava assistindo TV, ouvindo rádio, mudando de noticiário para noticiário, nacionais e internacionais, a ânsia de informação e a minha curiosidade nata, juntando a minhas características de faladeira, comunicativa e desinibida. Tudo fazia perfeito sentindo, eu nasci para ser jornalista.


Hoje eu estou no 3º semestre de Jornalismo da Universidade Paulista – UNIP de Santos/SP, amo o curso a cada dia, me aventuro como Assessora de Imprensa para uma escola de samba aqui da minha cidade Guarujá e há oito meses estou com o Unstable ‘n’ Writer, blog onde escrevo crônicas, descobrindo esse universo maravilhoso que é a blogosfera, conhecendo gente como a Aime, que faz o mesmo que eu e também ama blogar! Já deixo meus agradecimentos a ela por ceder esse precioso espaço para eu divulgar minha linda profissão e meu trabalho também!


Espero poder ter esclarecido direitinho. Qualquer coisa, comentem aqui que eu faço questão de responder!!!!

PS: Eu sei que o texto ficou meio grandinho, mas é que eu sou jornalista né? Me perdoem Hahahahaha.

Bjoxxx

Como eu disse, eu me identifiquei muito com o blog Tatiane, as crônicas dela valem uma super lida <3 Espero que vocês tenham gostado desse segundo post com uma outra visão da faculdade de jornalismo, como vocês viram existem MUITAS áreas que uma pessoa formada em jornalismo pode trabalhar, por isso eu achei válido fazer esse post em mais de uma parte, com  mais de uma visão, já que era a profissão mais pedida aqui no Profissão de Blogueiro!

Visitem o Unstable ‘n’ Writer e deixem suas dúvidas sobre jornalismo aqui ou lá, que a Tatiane pode responder pra vocês. E também leiam o post Profissão de Blogueiro #9 – Jornalismo (parte 1), com o depoimento da Julia Babo, do blog Invasão Americana Sinistra!

Beeijos!

Share

Post por: K-Chan Nhayök




Nenhum comentário em “Profissão de Blogueiro #9 – Jornalismo (parte 2)”


Comentar






*Para que sua foto apareça aqui é necessário que você tenha uma conta no Gravatar.
*Sem spam e sem xingamentos nos comentários.