Youtube: 3 truques que ninguém te conta!
Tecnologia: o lado bom, que ninguém vê
3 lugares para conhecer no estado de SP
pessoal category image Pessoal
Minha experiência com lentes de contato e com o ceratocone
15 de setembro de 2016

A córne é a parte transparente do nosso olho e deve ter a forma de “uma calota esférica um pouco saliente“, meio oval, meio redonda, serve para focar a luz e é extremamente importante para a visão. Porém, para quem tem ceratocone as coisas não acontecem bem assim. A córnea tem o formato de um cone e vai se “amassando” conforme coçamos o olho.


Aos quinze anos eu já tinha alguns problemas para enxergar. Não conseguia ler em movimento (ônibus ou carro) sem que ficasse tudo muito embaçado e eu acabasse tendo dores de cabeça ou enjoo. Passava muito tempo no computador e muitas vezes não conseguia focar nas letras ou números (eu trabalhava em um escritório de contabilidade), meu olho coçava demais e a falta de luz me incomodava. Fui à um oftalmo que disse que eu tinha astigmatismo e miopia, me receitou um óculos que eu nunca consegui manter no olho por mais de meia hora (mesmo com muitas pessoas dizendo que deveria insistir até acostumar), ele mais atrapalhava que ajudava e eu simplesmente parei de usar.

Aos 21 anos senti que minha visão estava pior, e morava em Portugal e estava com dificuldades para ler placas distantes e tendo muitas dores de cabeça quando tentava ler os livros da faculdade por longos períodos. Foi aí que passei em um oftalmo que logo me disse que o que eu tinha se chamava ceratocone. Ele me receitou um óculos que era maravilhoso (meu xodó da Dolce & Gabbana) e eu o usei por uns 2 anos, do momento que saí da ótica, até quebrar…
oculos-ceratocone
Aí conheci o site da Lema 21, onde comprei meu segundo óculos online e o usei por mais um ano mais ou menos, já no Brasil. Mas aí a receita não era mais tão eficaz e com o tempo perdi o óculos e parei de usar… Ao renovar minha CNH veio o susto: quase não fui aprovada no exame de vista e o oftalmo deixou bem claro que, ou eu arrumava um óculos, ou não poderia mais dirigir da próxima vez que tentasse o exame. O alerta foi para meu olho direito que já não estava nada bem.

Mas só esse ano eu consegui passar com o Dr. Henrique, no IORC e tirei todas as minhas dúvidas sobre o que afinal era esse tal de ceratocone e qual era a situação atual da minha visão. Conclusão triste: estou com menos de 50% de visão no direito, com ceratocone grau 3 (avançado), quem estava segurando a barra era meu olho esquerdo, que também tem ceratocone grau 2 (moderado). A solução? Lentes de contato rígidas gás permeáveis, não é aquela lente de contato comum que todo mundo usa, é mais durinha e serve para ajudar sereshumaninhos como eu que têm esse probleminha na córnea.

Vale lembrar que coçar o olho está super proibido para mim e serve de alerta para vocês: coçar o olho pode ocasionar e/ou agravar o ceratocone, portanto: NÃO COCEM NUNCA MAIS O OLHO! Dica de amiga que teve que pagar mil reais na lente para o ceratocone e talvez tenha que pagar muito mais em cirurgias corretoras (podendo até precisar de transplante se a doença não estacionar!) porque coçou o olho loucamente a vida inteira…

lentes-ceratocone

As lentes gás permeáveis são um pouco mais incômodas – e muito mais caras – que as lentes comuns, não são feitas em óticas, apenas laboratórios especializados trabalham com elas (alem de não terem opções de cor, o que é bem triste porque achei que finalmente teria olho verde), mas precisam do mesmo cuidado e manutenção das lentes comuns, só que com produtos específicos para lentes rígidas gás permeáveis (que pra variar também são mais caros que os produtos para lentes gelatinosas…).

Foi bem engraçado o treinamento da lente que eu fiz, porque a lente não queria sair do meu olho do jeito que a moça ensinava e eu achei que nunca mais ia conseguir tirar aquele troço dali hahahaha (desesperada nada eu, né?), mas consegui e, por fim, estou usando lentes há 2 dias… Já passei por um aperto dela simplesmente cair do meu olho esquerdo em um restaurante e minha mãe ter que tatear o chão inteiro atrás dela (ainda bem que encontramos!), mas diria que estou me adaptando bem (achei e me disseram que seria bem pior).

Se você tiver muita coceira no olho, agonia a luz muito forte ou ambientes pouco iluminados, constantes dores de cabeça ou algo do tipo, procure um oftalmo e fale com ele sobre a possibilidade de ceratocone, quanto antes você descobrir melhor, pois o avanço da doença pode te levar a precisar de um transplante e até mesmo a perda da visão (o que hoje não é tão comum de acontecer, uma vez que já existem muuuuitos tratamentos menos invasivos para a doença).

E, se você assim como eu precisar de lentes, lembre-se de manuseá-las com cuidado ao colocar e tirar, sempre usar colírio quando os olhos secarem e lavar as lentes todos os dias (com o produto correto!), antes de guardá-las! Ah e não derrubem elas no meio do restaurante que nem eu 😛

Share

Post por: K-Chan Nhayök




Nenhum comentário em “Minha experiência com lentes de contato e com o ceratocone”


Comentar






*Para que sua foto apareça aqui é necessário que você tenha uma conta no Gravatar.
*Sem spam e sem xingamentos nos comentários.