Youtube: 3 truques que ninguém te conta!
Tecnologia: o lado bom, que ninguém vê
3 lugares para conhecer no estado de SP
dicas category image Dicas
Dicas para quem quer trabalhar em casa
6 de janeiro de 2015

trabalhar em casa-klaryan.com

Tem gente que pensa que trabalhar em casa é fácil…

É verdade que é mais confortável… Muuuito confortável hahaha mas se você não for uma pessoa focada, trabalhar em casa pode se tornar mais difícil do que parece e acabar te atrapalhando tanto que no fim fica tudo mal feito e o lucro que é bom, não vem.

Foco é a palavra principal pra quem quer se aventurar no mundo autônomo… Saber separar a vida pessoal da profissional em casa pode ser muito mais complicado.

Quem tem filhos sabe do que eu estou falando, colocar na cabeça de uma criança que, mesmo em casa, a mamãe (ou o papai) está trabalhando é difícil. Na hora da fome, ou na hora em que as coisas somem, não importa se tem cliente ou não, sempre vem um “ôh mãããããããe!” nos atrapalhar.

Não sou nenhuma guru da organização pessoal, mas meu pai sempre trabalhou em casa e com o blog e como professora, sempre trago trabalho pra casa e preciso ter tempo e lugar para trabalhar em casa, então vou dar algumas dicas que podem te ajudar! (E também podem servir pra quem tem dificuldades de estudar em casa rodeado de internet e distrações, por que não?)

 

  • Defina um horário

Simples e eficaz, para quem trabalha em casa é importante ter horário e dias de trabalho definidos. Não importa se é seu “bico”, ou “segundo emprego”, é ruim pra você e pro cliente quando você não impõe um horário de atendimento.

Esses dias eu passei em frente a uma casa de uma revendedora de produtos de beleza, junto com a placa ela colocou horário de atendimento e uma observação: não atendemos aos sábados. Achei coerente, seja por motivos religiosos, ou porque você simplesmente quer uma folguinha pra curtir a família sem cliente te chamando no portão, é bom deixar isso definido para todo mundo.

É também uma ótima forma de fazer com que sua família entenda que é um trabalho sério e que você estará ocupado, sem poder dar atenção integral a eles (filhos, pais, namorado, amigos…).

Se você formata computadores, por exemplo, o cliente tem que saber em que horas e dias pode ir buscar o produto e te pagar, pra não correr o risco dele não te encontrar e dar rolo pra você. Mesmo que no “horário comercial” você tenha que se dedicar ao seu emprego principal, não é justo pra você atender portão à meia noite, muito menos pro cliente ter que ficar passando na sua casa várias vezes ao dia! Pegou o trabalho? Dê seus horários para o cliente saber quando entrar em contato, do contrário pode ter certeza que ele não voltará.

 

  • Cumpra esse horário

Sem choro de cliente, se você atende das 19h ás 22h, é esse seu horário, a não ser que por motivos maiores outro horário seja previamente combinado, sua casa não é a casa da mãe Joana pra ter gente entrando e saindo quando bem entender.

E também não vá inventar de entrar no banho as 18:50h, sabendo que vai acabar se “atrasando” e tendo que deixar o cliente plantado com seu irmão fazendo sala pra ele!

Uma vez eu fui em uma moça que trabalha com massagem redutora de medidas, queria muito fazer e ela me disse que aos sábados trabalhava das 9 as 17h, cheguei lá ás 10h, sendo que ás 11:30h eu teria que dar uma aula, o pai dela me fez sala até as 11h e depois ainda teve que me dizer que ela não ia conseguir me atender porque ela estava dormindo e com cólica forte. Resultado? Nunca mais voltei e quando minhas amigas perguntam digo que não recomendo o lugar. Por isso cumprir o horário é de extrema importância, se por motivos de saúde você não puder atender avise aos clientes e/ou deixe uma plaquinha em frente de casa: Por motivos de força maior, não atenderemos hoje, desculpe o transtorno.

Se você faz trabalhos externos, tenha seu celular sempre disponível e com créditos para retornar ligações e é legal também deixar alguém de casa como “sócio” pra receber e entregar material, caso o cliente apareça e você esteja fora.

 

  • Defina seu local de trabalho

Não trabalhe na cama, nem sa mesa da cozinha, nem em nenhum lugar da casa do qual você possa precisar sair a qualquer momento.
O ideal é ter uma mesa que sirva de home office para você, não precisa ser um quartinho só seu, mas pelo menos uma mesa na sala, ou no seu quarto, que vá servir única e exclusivamente para você executar o seu trabalho.

Se você quer que seu trabalho saia e seja reconhecido como o de um profissional, você precisa se portar como um profissional enquanto trabalha em casa.

 

  • Não trabalhe de pijamas

Mesmo que você não trabalhe diretamente com seus clientes (seja ilustrador, designer, ou qualquer outro trabalho que te faça ter contato apenas virtual com o cliente), é importante se vestir para trabalhar, acredite ou não, isso vai te ajudar muito a manter o foco no que está fazendo. Quando ficamos com roupa de dormir, parece que o dia não começou, que é só mais do mesmo e que ainda podemos parar para descansar, ou começar daqui “5 minutinhos“… Atrapalhando nossa produção.

Se você atende em casa é mais importante ainda! Coloque uma roupa confortável, porém discreta. Se não está com a unha feita, coloque um tênis ou sapato fechado, nunca atenda de chinelo e pijama, ou roupa suja, não é legal. Se antes de atender você fez uma faxina, tome um banho e troque de roupa. O visual do profissional, mesmo em casa, também conta muito pro cliente voltar mais!

Nada de sair para lavar quintal só porque o cliente cancelou e você acha que vai dar tempo até o outro chegar, se ele te pega ocupado no meio da faxina e de roupa molhada, pode achar que você não leva seu trabalho a sério, ou não é higiênico (praqueles que trabalham com beleza ou com comida, por exemplo) e não voltar mais.

 

  • Mantenha seu home office organizado

Você precisa saber onde estão suas ferramentas de trabalho. Tenha um lugar em casa exclusivo para guardar suas coisas e, por mais difícil que seja dizer não, nunca permita que outra pessoas peguem o que é do seu trabalho para uso pessoal, nem que seus filhos peguem para brincar. É muito deselegante sair revirando a casa na frente do cliente para encontrar tal coisa. Mesmo que sua casa seja pequena, tenha uma prateleira no quarto, ou uma caixa para manter todo seu material de trabalho separado das “coisas da casa“.

O mesmo vale para quem não lida diretamente com o cliente, ou mesmo para quem quer ter foco nos estudos, se você tem que sair da sua mesa para procurar algo, você vai encontrar é distração no meio do caminho! (Um exemplo? Você vai passar na sala e ver seu irmão assistindo tv e vai te dar aquela vontade enooorme de ver também! Ou vai passar na cozinha e vai te bater aquela fomiiinha de meio de tarde…).

 

  • Esconda a bagunça!

Vish, tá chegando perto do seu horário estabelecido para trabalhar e não deu tempo de arrumar a casa… O que fazer? Deixar o trabalho pra lá e ir limpar tudo? Correr o risco do cliente te pegar no meio da faxina?

Não! Dê uma escondidinha básica na bagunça, só coloque as coisas no lugar e pronto, deixa pra varrer e passar pano depois, isso você pode fazer meia noite, atender o cliente não.

 

  • Limpe o home office sempre que terminar o dia de trabalho

O home office de quem trabalha em casa é sagrado. Assim que der o horário de parar suas atividades o arrume, sem preguiça. É muito feio o primeiro cliente do outro dia chegar e ver bagunça. E se você não atende ninguém pode ter certeza que, ao começar um novo dia você vai ver aquela baguncinha e querer perder tempo limpando, ao invés de fazer o que devia, portanto, deixe a limpeza para depois de terminar seu dia de trabalho, nunca para antes de iniciá-lo.

 

  • Não queira ser multitarefas

Deixar a tv ligada pode te atrapalhar muito, a não ser que seja para os clientes, mas quando eles não estiverem ali, desligue-a. Isso desconcentra mais do que você imagina.

Querer atender dois ao mesmo tempo, falar o telefone ou whats enquanto está ocupado com o trabalho, ouvir música enquanto cria, ou fazer qualquer coisa junto com o trabalho vai te atrapalhar.

O telefone tocou? Está com cliente? Sim? Então depois você retorna.

O telefone tocou? Está com cliente? Não? Pare tudo o que está fazendo e atenda, se tentar atender enquanto cria, desenha, escreve (etc), você pode se atrapalhar todo e perder algo importante do trabalho, ou mesmo perder a ideia principal do que tinha que fazer em seguida.

Deixar comida ao deu lado, sejam bolachinhas, chá, ou o que for, também pode resultar em catástrofe! No máximo uma garrafinha de água com aquelas tampas estilo gatorade, sabe? Pra não fazer meleca ao esquecer a garrafa aberta.

Vale também deixar coisas na casa pro seu filho, cachorro (ou marido hahaha) comer, sem precisar de você, como se você realmente tivesse saído para trabalhar.

 

  • Use o método pomodoro

Funciona assim: programe um despertador ou um celular para apitar em 25 minutos, nesses 25 minutos você deve trabalhar sem parar, sem se distrair, foco total.
Depois você tem direito a 5 minutos de descanso: checar redes sociais, ligar pro amor, fazer uma boquinha, ou o que quiser, mas não deve passar 5 minutos!
Depois, mais 25 minutos de trabalho, 5 de descanso e assim sucessivamente até terminar o seu expediente! Ajuda muito a manter o foco pra quem é bem desligadão.
Não esqueça de programar os despertadores, senão você com certeza vai passar mais de 5 minutos descansando, ou vai ficar tão preocupado com a hora que não vai render tudo que poderia render nos 25 minutos! (Ou procure aplicativos com o nome “pomodoro”, existem muitos e são bem úteis!)

 

  • Converse com todos que moram com você – e com os que não moram também

Criança entende sim! Sente-se a mesa com todos da casa e explique que seu trabalho é muito importante para você e que se você não fizer direito não haverão lucros, portanto não haverá como você ajudar financeiramente em casa, ou pelo menos parar de gastar dinheiro dos outros com suas coisas. Deixe bem claro que, mesmo se o movimento tiver pouco, aquele é seu horário de serviço e você precisa estar atento, produzindo ou conectado para não perder clientes.

É claro que se for um dia de movimento zero você pode ir assistir tv, lavar uma louça ou ajudar alguém enquanto espera, mas nunca sair de casa ou fazer coisas que tomem muito tempo naquele horário. Perder uma venda pode não parecer muita coisa, mas as vezes aquela venda poderia se transformar em duas, três, quatro… Mas o cliente vai encontrar o mesmo serviço em outro lugar e não vai voltar mais…

E, quanto aos seus amigos e parentes, peça por favor pra eles não te visitarem no horário de serviço, peça com jeitinho, explique que você precisa desse tempo e desse dinheiro, diga que se for muito urgente podem te mandar uma mensagem e você retorna e, se caso alguém aparecer, não atenda, ou peça pra atenderem e explicarem que naquele horário, não dá.

 

E aí, gostaram das dicas? Você trabalha em casa? Que dica você daria pra quem quer começar nessa vida?
Queria agradecer as meninas: Suelen, Larissa, Clara, Stephanie e Raíne, que me ajudaram com ideias para o post! <3

Beeeijos!

Share

Post por: K-Chan Nhayök


dicas category image Dicas
Perguntas que você NÃO deve fazer!
4 de janeiro de 2015

perguntas-klaryan

Se você está numa situação delicada e não sabe o que dizer, espero que esse post te ajude a saber o que NÃO dizer hahaha A ideia surgiu quando eu vi um vídeo sobre perguntas que você não deve fazer para uma mãe que perdeu o bebê, aí resolvi fazer um post geral de perguntas indelicadas e indesejáveis que as vezes soltamos por não estarmos preparados para lidar com aquela situação surpresa, que sempre cai como uma bomba na nossa frente hehe

 

  • Você está grávida?

Se você está perguntando isso ou é porque a pessoa está com uma barriguinha saliente, que pode não ser de gravidez, mas sim de gordura mesmo (e aí você vai se meter na maior saia justa da sua vida!), ou porque a pessoa já está com um barrigão de grávida tão aparente que é impossível você ter dúvidas sobre o assunto, por isso eu só tenho uma coisa a dizer: nunca pergunte a uma mulher se ela está grávida!

Se a barriga está tão na cara assim, sua pergunta vai soar meio idiota e se não dá pra saber é melhor esperar que ela mesma conte.

Outra coisa que eu aprendi na raça, infelizmente, as vezes a gravidez não é uma notícia boa pra mulher (ela pode estar enfrentando sérios problemas, o bebê pode não estar bem , ou qualquer outro motivo grave e triste), portanto é melhor deixar que a mulher, se ela quiser, toque no assunto primeiro.

 

  • Você trabalha ou só dá aula?

Essa pergunta, meus caros… Essa pergunta que também se aplica ao “você trabalha ou só toca?“, ao “você trabalha ou só luta?” e muitos outros… Essa pergunta eu juro que é a pergunta mais idiota que já ouvi na minha vida. Desculpa se você já me perguntou isso, mas a partir do momento que eu ganho pra dar aula, eu trabalho! Dar aula é o meu trabalho! Já sou má paga e pouco reconhecida pelo governo como profissional de alto valor que sou, então não venha você menosprezar meu trabalho também, por favor, obrigada.

 

  • O que você aprontou pra perder o bebê?

NINGUÉM apronta nada pra perder um bebê, quem apronta coisas porque não quer ter um filho normalmente nem sequer sai contando que está grávida, se você conhece alguém que perdeu um bebê, por mais amigo, irmão, parente próximo que você seja da pessoa, NUNCA PERGUNTE ISSO! Nem de brincadeira, nem fazendo piada e rindo. SÉRIO, NÃO!

 

  • O pai do bebê é fulano de tal?

Não pergunte isso nem pra mulheres casadas, nem pra meninas que não namoram ok? O filho tá na barriga dela, então o filho é DELA e pronto! Se ela vai enfrentar problemas pra achar o pai da criança, o problema é dela… Se ela precisar e confiar em você ela vai te pedir ajuda… (Essa pergunta tá liberada SOMENTE se você for a mãe da menina grávida!)

 

  • Por que você não pode ter filhos?

Essa pergunta normalmente vem acompanhada de um “ter filhos é tão bom“. Nunca fale isso pra um casal estéreo, por favor, não.

Um casal que não pode ter filhos já sofre demais sozinho pensando em como é bom ter uma criança pra você jogar isso na cara deles.

 

  • Encher a pessoa de perguntas sobre a causa da morte do ente querido.

Não faça isso, nunca.

Se você, assim como eu, não sabe lidar quando alguém conta que perdeu um ente querido, diga “sinto muito, por favor conte comigo pro que precisar” e deixe a pessoa em paz. Ás vezes pergunte se a pessoa precisa de algo, ofereça comida ou algo prático que a pessoa possa estar sem pique de fazer: ir até o supermercado, até o banco, buscar os filhos da pessoa na escola, etc… Assim ela vai perceber que realmente pode contar com você e que você entende o sofrimento dela. Fazê-la reviver o momento ruim com perguntas de “como?” e “por quê?” é totalmente desnecessário, a pessoa já se pergunta isso sozinha todos os dias.

 

  • Você vai sair assim?

A não ser que a pessoa esteja, sei lá, com um pé de meia diferente do outro e não tenha percebido e vocês sejam MUITO amigas, essa pergunta acaba com a auto estima de qualquer um… Então, se a pessoa disse “tô pronta”, por mais que a roupa esteja horrível, amarrotada, ou o que seja: você não tem nada a ver com isso.

 

  • Seu rosto é tão lindo, por que você não emagrece?

Sério que em pleno 2015 eu tenho que pedir pras pessoas não saírem por aí perguntando isso? Pois é, é sério… E triste.

Quem pergunta isso merece levar um belo de um: porque eu passo mais tempo comendo que cuidando da vida dos outros. #prontofalei!

 

  • Letras? Você é tão inteligente, por que não faz engenharia?

Nunca fale isso pra alguém que ter surpreendeu escolhendo uma profissão que está entre aquelas consideradas “profissões menores“, que ganham pouco. A escolha da profissão é pessoal, se a pessoa se arrepender depois, ela que corra atrás do prejuízo, você, novamente, não tem nada a ver com isso!

 

  • Mas é só um desenho, você não pode cobrar mais barato?

De novo voltamos ao menosprezo das profissões. Se a pessoa te cobra um preço x é porque ela estudou muito pra aprender aquilo, considerou o tempo, a energia e o material que vai gastar… Você pode, claro, pedir um desconto, mas nunca faça isso de uma forma que pareça, mesmo sem essa intenção, que você está menosprezando o trabalho da pessoa.

 

  • Por que você não pode dar banho no seu cachorro em casa?

Mais uma coisa que não cabe a ninguém julgar é como a pessoa gasta o dinheiro dela. E daí que ela leva o cachorro pro pet shop? Ela tá te devendo? (Se tiver essa pergunta tá liberada hahahaha)

 

  • Quando você vai casar?

Essa pergunta te coloca no mesmo nível daquela tia chata que pergunta “e as namoradinhas?” no natal. Você nem sabe se a pessoa quer casar um dia. Não pergunte coisas assim.

 

  • Você não acredita que Deus vai fazer um milagre e mudar isso?

Não coloque suas crenças como desculpa pra julgar ninguém. Quando eu decidi interromper a gravidez pessoas que eu nem conhecia vieram me dizer que eu estava matando meu filho e que Deus iria fazer um milagre pra mim se eu não escolhesse a interrupção.

Mas acontece que não é assim sempre. No meu caso foi uma doença sem cura e cujo prognóstico é a morte rápida e dolorosa para o bebê e risco de vida para a mãe. Não cabe a ninguém julgar a decisão de uma mãe nessas horas.

Assim como não cabe usar a crença religiosa pra julgar nada nem ninguém: todos nós temos direitos de ter nossas escolhas respeitadas! As leis já existem para assegurar que a minha escolha não te cause danos.

 

  • Por que você não bebe cerveja? Não sabe o que tá perdendo…

Ou “por que você não faz isso ou aquilo?“. Não é só porque você faz que eu tenho que fazer. Se você gosta de beber e acha que a cerveja tem um gosto bom, problema seu, ninguém é obrigado a ser igual e ter os mesmos gostos que ninguém.

 

  • Fala alguma coisa em japonês pra mim?

Essa é bem pessoal, não sei vocês, mas eu ODEIO, quando, por algum motivo, eu conto pra alguém que falo japonês (eu já evito contar por causa disso hahaha) e a pessoa me solta uma dessas. Eu NUNCA sei o que falar nessas horas.

Pergunta “como se fala cachorro em japonês?“, por exemplo, a não ser que você esteja entrevistando a pessoa pra um emprego. Dizer “fala alguma coisa na língua x” é muito chato e a pessoa nunca tem uma resposta pronta pra isso, a pessoa fica sem reação e fica um clima ruim, parecendo que ela mentiu…

 

  • Você é tímido?

Se a pessoa é tímida ela provavelmente está calada e sem vontade de falar, perguntar se ela é tímida só vai aumentar o desconforto da pessoa e a fazer querer sair correndo dali!

 

  • Fica, o que você tem de tão importante pra fazer?

A não ser que você esteja falando isso pro seu namorado que quis ir embora do nada, não fale isso pra ninguém, se a pessoa disse que precisa ir embora, ela precisa. É melhor acreditar que ela precisa ir embora mesmo do que um dia alguém virar pra você e falar na cara: “de importante nada, mas aqui tá muito chato“.

 

  • Vocês são namorados?

Se eles não forem, mas um gostar do outro, você acabou de fazer a pergunta mais desconfortável do mundo. É melhor não perguntar, se você tiver que saber, você vai saber. E se você tiver interessado em um dos dois, pergunte pra uma terceira pessoa.

 

  • Você é gay?

Mesma regra da de cima. A não ser que você esteja em uma boate gay e queira saber se o bofe é do babado ou tá só ali de simpatizante, curtindo com os amigos, aí tá liberado perguntar isso diretamente.

 

Gostaram do post? Que perguntas mais vocês odeiam ouvir e acham que ninguém devia fazer?

Share

Post por: K-Chan Nhayök


blogosfera category image Blogosfera
Novo visual!
2 de janeiro de 2015

Oi pessoal! Feliz 2015!

E pra comemorar o Klaryan.com colocou uma roupinha nova exclusiva! Espero que gostem!

Trouxe 15 novidades do blog pra vocês:

  1. Estamos agora hospedados no Nuvem Hospedagem, com mais espaço pra nosso tráfego e upload!
  2. Tema base do Cute Things, modificado (com muuito esforço e carinho) por mim!
  3. Ilustração maravilhosa minha e do Yuki, feita pelas mãos talentosíssimas da Laís Herculano! <3
  4. Botões para compartilhar seu conteúdo favorito em redes sociais e até no zapzap!
  5. Opção de ser notificado caso seu comentário seja respondido, via e-mail!
  6. Blogroll, com meus blogs preferidos, listados no final da sidebar do amor <3
  7. Contador de visitas pra você saber se tem mais gente on line xeretando meu blog junto com você!
  8. 2 botões de comentar: no topo do post e no final, abaixo dos botões de compartilhar
  9. Páginas listadas no topo da sidebar.
  10. Formulário de e-mail e contato funcionando perfeitamente! <3
  11. Botão de “topo” no fim das páginas pra voltar mais rápido e facilitar a navegação!
  12. Opção de mandar um tweet pra mim, no meu twitter, na sidebar.
  13. Opção de cadastrar seu e-mail e receber um aviso sempre que tiver post novo, no final da sidebar!
  14. Posts relacionados mais randômicos para você não perder nadinha do blog!
  15. Cinzinha do amor, escolhido pra não cansar a vista!

Para saber mais, é só acessar a página sobre aqui do blog! 😀
E aí, o que acharam das 15 mudanças de 2015? Visual aprovado????

Espero que sim!!! Beijões procês e muuuito amor pra nós! \o/ Feliz 2015!

Share

Post por: K-Chan Nhayök