Days 03/04/05 – Programa de tv; Filme; Citação

O post de hoje faz parte de uma série de posts chamada: Projeto 30 Days, trarei 30 posts sobre 30 temas super legais!

Dê uma olhada nos meus posts anteriores também e sinta-se a vontade para comentar naquele que mais te agradar!!! Eu retribuo todos os comentários!

Para ler todos os posts do Projeto, clique aqui.

Ooooi pessoal

Bom eu sumi né? Desculpaaa xD É que andei ocupada com outras coisinhas Hoje mesmo tenho 2 trabalhos e lições de nihongo pra fazer, também tenho que sair pra resolver umas coisinhas…

Mas como eu ‘atrasei’ 3 dias, farei-os todos de uma vez!

Day 03 – Programa de TV

Bambuluá foi uma telenovela infantil produzida pela Rede Globo, estreou em 9 de outubro de 2000 e terminou em 21 de dezembro de 2001.
Protagonizado por Angélica, a atração tinha a colaboração dos Cavaleiros do Futuro, combatendo o Senhor Dumal e seus comparsas de Magush. Tinham também o Senhor Dubem, e o TV Globinho, originalmente um programa independente, que nesta atração virou um quadro do programa.

Eu AMAVA Bambuluá e foi, mais ou menos, dele que saiu meu nick, Klaryan, porque lá tinha uma Clárian!
Agora,
Day 04 – Filme

Chakushin ari Um grupo de jovens estudantes diverte-se numa festa. Tudo parece estar bem, até que o celular de Yoko toca com uma melodia desconhecida. Sem conseguir atender a tempo, verifica no visor que tem “Uma Chamada Perdida” – do seu próprio numero, com data futura: dali a tres dias! Mais assustador ainda é que a mensagem deixada tem a sua voz num grito de extrema agonia. Passados esses três dias, na exata hora da mensagem Yoko morre – falando ao celular e soltando o mesmo grito… O instrumento do medo é, neste filme, a mais banalizada das ferramentas da vida moderna, uma da qual dependemos mais do que o desejável – o celular.

Esse filme me fez ficar um mês sem querer usar o celular É de terror e é muuuito bom! Foi o primeiro filme japonês, de terror/suspense, que eu assisti! Ainda bem que foi a tarde, mas que me assustou, me assustou! A musiquinha ficou na minha cabeça e hoje é tenho ela de toque haushaus O Renato MORRE de medo quando toca, até hoje!

Se vocês forem assistir, procurem a versão japonesa MESMO, de 2003… Os gringos regravaram em 2008, mas ficou #fail, não tem todo misticismo japonês.

Último dia, do dia

Day 05 – Citação
Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é aquela que não tem medo do ridículo. – Luis Fernando Veríssimo.

Acho que a frase já diz tudo né? Eu sou ULTRA fã do Luis Fernando ^_^

Bom pessoal, por hoje vou ficando por aqui! Beijoooos Até amanhã com o dia 6!

Share
Post por:

2 respostas

  1. Putz! Bambuluá! hahahahahhah

    Eu assistia isso… caramba… to ficando velho…

    Tem como mandar o toque de celular ou botar o link ae?

    Essa é a versão japonesa do grito? Eu assisti a versão japonesa de “O Chamado”, muito melhor, os japoneses focam mais no clima de terror do que os filmes americanos, que sempre se baseiam em efeitos especiais desnecessários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Para que sua foto apareça aqui é necessário que você tenha uma conta no Gravatar.
*Sem spam e sem xingamentos nos comentários.

Ver mais...

Aime Reis

Aime, ou Klaryan, ou K-Chan. Você escolhe.
30 anos, cidadã do mundo, que viaja sozinha desde os 17.
Formada em Letras (português, japonês e espanhol), quase poliglota, professora, escritora, produtora de conteúdo e designer sempre que pode.
Apaixonada por academia, pelo inverno, por seus cachorros Yuki, Dudu, Jade e Chico, por seu filho Kauã e seu filho Pedro, canecas, Harry Potter, cultura japonesa, tomar açaí na tigela, sorvetes com “cor de veneno“, ler e escrever.

O que você quer ler?

Categorias

.

Me siga por ai...