Day 13 – Um livro de ficção

O post de hoje faz parte de uma série de posts chamada: Projeto 30 Days, trarei um post novo todos os dias, durante 30 dias!

Dê uma olhada nos meus posts anteriores também e sinta-se a vontade para comentar naquele que mais te agradar!!! Eu retribuo todos os comentários!

Para ler todos os posts do Projeto, clique aqui.

E eu decidi ressuscitar um “meme” (hoje conhecido como “tag” haha) abandonado no blog :p

 

 

Eu falo muito de livros aqui, afinal, eu faço letras né haha Quem me acompanha sabe que se eu fosse um livro, eu seria “A Menina Que Roubava Livros”, então aqui eu vou falar de outro livro de ficção! (Fiquem a vontade pra ler meu post sobre “A Menina que Roubava Livros”.

 

240px-O-pequeno-príncipeBom aqui eu vou falar de um clichêzinho haha “O Pequeno Príncipe“, apesar do que eu tenho vários amigos que infelizmente nunca leram… 🙁
Todo mundo já deve ter lido uma ou duas frases do Pequeno Príncipe, como: O essencial é invisível para os olhos, ou: Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.
O livro é cheio de lições e reflexões, é sobre um principezinho de um planeta bem distante e pequeno que decide sair pra viajar e acaba parando aqui na terra, onde ele encontra um aviador perdido no deserto e conta o que viu, quem encontrou e o que aprendeu em cada planeta por onde passou.
Minha mãe sempre me disse que o livro deve ser lido, no mínimo, 3 vezes na nossa vida: uma na infância, outa na adolescência e uma na fase adulta. Eu já li 2 vezes, não me sinto adulta ainda haha e posso garantir que sua percepção e entendimento do livro muda muito! É claro que ler mais de 3 vezes deve ser melhor ainda, mas eu quero seguir o ritual e depois eu leio mais haha

 

Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieto e agitado: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração…

 

Espero que quem não leu possa ler, garanto que meninos e meninas, de qualquer idade, vão amar esse livro! 🙂

Share
Post por:

3 respostas

  1. Oi moça!
    Poxa, sabe uma coisa que me deixa triste? Nunca ter lido este livro, e olha que aqui em casa ele rolava de um lado para o outro (acho que já não existe mais, pois na reforma da casa muitos livros foram pro lixo). Queria ter essa experiência de ler em 3 fases da vida diferente, mas já que não foi possível pra mim, quem sabe eu consiga fazer isso com meus filhos? =]
    E que notícia ótima é essa que você vem pra Salvador esse ano??? Ah, teremos que marcar algumas coisas por aqui, por favor!!!
    Já estou ansiosa, rs
    Beijo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Para que sua foto apareça aqui é necessário que você tenha uma conta no Gravatar.
*Sem spam e sem xingamentos nos comentários.

Ver mais...

Aime Reis

Aime, ou Klaryan, ou K-Chan. Você escolhe.
30 anos, cidadã do mundo, que viaja sozinha desde os 17.
Formada em Letras (português, japonês e espanhol), quase poliglota, professora, escritora, produtora de conteúdo e designer sempre que pode.
Apaixonada por academia, pelo inverno, por seus cachorros Yuki, Dudu, Jade e Chico, por seu filho Kauã e seu filho Pedro, canecas, Harry Potter, cultura japonesa, tomar açaí na tigela, sorvetes com “cor de veneno“, ler e escrever.

O que você quer ler?

Categorias

.

Me siga por ai...